Entrevista com Masi Hukari, guitarrista da banda AMORAL

Gostaríamos de agradecer ao grupo Amoral Team Brazil, pelas perguntas enviadas! E ao Masi, pela atenção e carinho.

NQQuais são suas influências musicais?

Masi: Bem … falando como guitarrista minhas influências são Steve Vai, Fredrik Thordendahl, Nuno Bettencourt, Brian Setzer, Allan Holdsworth, Marty Friedman, Eddie Van Halen, King Crimson e tantos mais. Eu sempre esqueço alguém. Musicalmente falando, eu amo Astor Piazzolla, John Coltrane, Edward Vesala, Jan Garbarek, Bela Bartok, Igor Stravinsky, Dead Kennedys, Bad Brains … tanta coisa! Eu poderia continuar por dias! Oh! Steven Wilson eu tenho para falar! Eu encontrei a sua música incrível alguns anos atrás e sua estilo tem sido uma enorme influência.

NQ: O que você gosta de fazer no seu tempo livre? Masi: Eu não tenho tempo livre 🙂 … mas para uma boa conversa sempre tenho tempo. NQ: Qual foi o seu lugar favorito para visitar no mundo e onde mais você gostaria de ir?

Masi: Eu acredito que lugares e experiências são essencialmente o que trazemos conosco no momento. Eu me sinto tão sortudo que eu tive a oportunidade de ir por todo o mundo e partilhar grandes momentos com tantas pessoas diferentes em muitos ótimos lugares. Alguns lugares têm um lugar especial no meu coração. Tel Aviv é um desses. Buenos Aires é outro. Mas, basicamente, eu posso me sentir em casa e à vontade em qualquer lugar e eu mal posso esperar por todas as viagens que estão a frente. Já estive em tantos lugares que é mais uma questão de onde eu gostaria de voltar. 🙂 Um lugar que eu nunca fui e quero ir para algum dia é o Tibet, mas eu não acho que eles têm concertos de heavy metal lá, então eu acho que eu vou ter que ir mochila 🙂

NQO que levou você a ser apaixonado por música?

Masi:  Isso é realmente engraçado, porque eu realmente não tinha interesse na música. Meus pais me fizeram ter aulas de piano quando criança e que nunca foi realmente o que eu queria. Eu era apaixonada por esportes e principalmente por skate. Eu realmente tentei dificilmente! Mas um dia, quando eu tinha 13 anos minha mãe ia comprar para mim uma mini moto de uma das crianças do bairro onde eu cresci e o cara tinha um kit de bateria em sua garagem! Por alguma estranha razão os tambores estavam me chamando e acabamos comprando eles em vez da moto. Então eu comecei com bateria e tínhamos uma banda juntos, mas meu irmão ficou tocando melhor do que eu, então eu decidi cantar. Bem como as crianças que você vê, não se pensa muito sobre essas coisas, então a banda cresceu o tempo todo e, eventualmente, havia dois caras cantando e nós não tínhamos um guitarrista, então meus amigos e eu fizemos uma “reunião da banda” e eu foi forçado a tocar guitarra! Eu nem queria … se você puder imaginar isso! Bem, finalmente minha família mudou-se para Israel e me senti isolado em um país estranho e tocando guitarra parecia uma boa maneira de passar o meu tempo. Também eu tinha encontrado alguns grandes álbuns para matar o tempo! Como Vai’s Passion and Warfare, Rust in Peace do Megadeth e Pornograffiti Extreme. Esses são o tipo de álbuns que realmente fazem você querer tocar melhor! E claro que isso significa que você tem que praticar muito! Ele só se tornou essa obsessão para o conhecimento e uma forma de expressão. Além disso, algumas meninas acharam que era legal, e isso salvou minha vida de namoros na adolecência. A partir desse momento eu fiquei por tempos com um instrumento nas mãos por longos dias. Se algum dia eu me casar eu vou dar uma guitarra na minha lua de mel 🙂

NQVocê toca outros instrumentos além da guitarra?

Masi: Sim! Nestes dias, é principalmente piano, bateria e saxofone, mas eu aprendi e estudo contrabaixo e fagote. Eu acredito que é importante para ser aventureiro e versátil.

NQVocê tem algum hobby?

Masi: Não, não realmente. Eu gostava de skate e ainda gosto dele, mas eu não tenho nenhuma ambição na mesma, porque eu sou muito medroso por começar e minhas mãos machucar e ter que cancelar shows ou sessões. Eu gosto de ler e leio livros sobre astronomia e antropologia cultural, bem como romances. Eu gosto de livros de Umberto Eco, jorge Luis Borgess, Hunter S. Thompson and Jose Saramago, para citar alguns.

NQ: Como você entrou na banda Amoral?

Masi: Fui apresentado à música em 2007 por Valtteri Hirvonen, que é o nosso fotógrafo. Eu gostei da música imediatamente e vi alguns shows e vi os álbuns. Ben morava por perto para que pudéssemos falar um com o outro ao longo do tempo. Um dia ele me chamou e queria comprar um violão de 7 cordas de mim. Ele estava escrevendo o álbum Beneath neste momento. Alguns meses se passaram e ele me mandou uma mensagem e apenas em linha reta para fora me perguntou se eu iria considerar estar na banda e que eu teria que comprar um violão de 7 cordas, já que ele tinha o meu! Hah! O que um cara! Aparentemente Valtteri, que era o guitarrista temporário havia convencido de que eu era o cara para chegar. Então, obrigado, Valde! Ele também ajudou a que eu sabia Ari de antes de eu entrar, por isso não foi apenas algum cara aleatório que ninguém sabia nada sobre.

NQ: O que você acha do Brasil? Pretende voltar?

Masi: Eu não posso dizer sobre todo o Brasil, uma vez que só foi para São Paulo, mas que eu gostei muito! Eu estava lá com Sonata Arctica e tivemos uma fantástica no Manifesto Rock Bar! Houve realmente um grande brasileiro tocando em homenagem para a banda  Pantera e um cara que trabalha lá me deu uma  camiseta do Manifesto que eu usei em shows tanto que ela fedeu tanto que eu precisei de uma nova! Também teve um grande churrasco e conheci pessoas muito legais e amigáveis, por isso a minha experiência no Brasil é foi positiva! Eu realmente espero que visitar o Rio algum dia! Meu irmão em metal Jules, do Omen grande banda finlandesa Profano está se mudando pra lá este ano, então eu vou ficar com raiva de mim mesmo se eu não for pra lá um dia. Quero surfar na praia e tocar Bossa Nova, com músicos locais!

NQ: Como foi a gravação com o novo álbum do Sonata Arctica?

Masi: Foi uma viagem! Tony Kakko é um dos meus cantores favoritos do mundo. O cara tem um som como ele poderia estar cantando-lhe uma lista de compras e soaria como tinha um profundo significado espiritual e muita emoção! Eu tenho muito respeito por ele como um artista e um amigo que, para ter a oportunidade de trabalhar nos vocais e de ir  trabalhando nas letras e expressão vocal foi uma das melhores experiências de colaboração da minha vida. Eu acho que nós dois sabíamos que estávamos fazendo alguma mágica acontecer no estúdio de sua casa. Eu espero que nós podemos fazer mais trabalho em conjunto no futuro, porque há definitivamente uma conexão musical entre nós. Eu só trabalhei nos vocais de Stones Grow her Name , mas eu realmente gostaria de trabalhar com os outros caras da banda também! Como você poderia saber que eu fiz o trabalho técnico para Tommi e eu tenho que dizer que todo o grupo são algumas das melhores pessoas para estar em turnê com o do mundo! Eles se chamam o grupo de irmãos e que não é brincadeira! Amo esses caras! Na verdade Henkka tocou algumas partes do piano no álbum de minha outra banda (Alavala), que é lançado esta sexta-feira aqui na Finlândia! Henkka é o Rei dos teclados Gonzo e se você não sabe o que isso significa … não se preocupe, ele vai!

NQ: Alavala é um novo projeto?

Masi: Não realmente. A banda foi formada em 2008 depois de Emilia e Noora terminaram de vender suas múltiplas platinas da banda Tiktak e foram à procura de um novo canal para se expressar. Tivemos um monte de atenção no início, mas estávamos determinados a levá-la lenta e desenvolver uma coisa que nos sentíssemos em casa. E que nenhuma gravadora iria nos dizer o que fazer! Estamos todos cansados disso. Finalmente, que encontramos a Playground e estão lançando nosso primeiro álbum agora. A música está em algum lugar entre de as 90 de grunge e rock básica. Você pode encontrar-nos na web e Facebook.

NQ: Quais são seus planos para o próximo ano?

Masi: Bem, Ben e eu temos escrito bastante um monte de música para o próximo álbum Amoral, então vamos ensaiar e gravar um álbum esperamos no próximo ano. Em abril iremos para tocar nas Filipinas, e esperemos que alguns outros lugares na Ásia também. Há também os festivais de verão, mas tudo é muito cedo para dizer. Tem coisa boa vindo, mas não posso falar muito sobre isso ainda. É muito cedo!

NQ: Como foi a turnê na Ásia com Amoral?

Masi: Foi ótima! Você pode ver o que aconteceu no youtube. Apenas pesquisar: Asian Tour Amoral 2012.

NQ: Como foi a gravação do álbum “Beneath”?

Masi: As sessões foram intensa e divertida. Eu só entrei na banda 4 meses antes de começar a gravação e contribuiu com duas músicas, então foi uma experiência muito nova para mim. Eu estava com tanta pressa para aprender as partes com precisão que eu mesmo fiz um violão para os 70000 Tons Of Metal e estava praticando e escrevendo solos diárias por algumas horas, mesmo com toda a loucura que está acontecendo. No estúdio, eu lembro de passar as noites de trabalho com Pexi em suas partes de baixo e de acorde até chegar guitarras feitas com Ben. Foi ao mesmo tempo agitado e calmo. Agitado porque somos uma banda que conta com peças tecnicamente bem executado. Nós não construir uma parede de guitarras e atmosferas, nós apenas tocamos com nossas almas e coração, com o retalhamento! O lado calmo era que Ben é líder de uma banda realmente boa com uma visão definitiva de projeto para projeto e é fácil de acreditar em seu julgamento. Ele é aberto a idéias, mas, no final, ele vai saber o que é certo! Mas isso já é coisa antiga! Nós estamos nos movendo para o próximo álbum! A maior parte dele já está escrito e vai ser épico!

NQ: Gostaria de deixar uma mensagem para os fãs que vão ler esta entrevista no meu blog?

Masi: Obrigado pela leitura e lembre-se de ficar de mente aberta na vida e música!

Por: Melissa

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s